Contrastaria autentica selos comemorativos do 25 de Abril em ouro

   

Proteção de dados pessoais

Imprensa Nacional-Casa da Moeda, S. A. (INCM), tem o compromisso de proteger a sua privacidade e ao abrigo do Regulamento Geral de Proteção de Dados Pessoais (RGPD), regulamento (EU) 2016/679, respeita e protege os dados pessoais que lhe forem transmitidos.

 

Sempre que em alguma operação de autenticação junto dos nossos serviços fornecer os seus dados pessoais, a INCM garante a proteção dos seus dados pessoais através de procedimentos físicos e lógicos, bem como pela aplicação de práticas de segurança de informação inerentes à sua atividade.

 

Para mais informações relativas às práticas de proteção de dados da INCM, ou caso pretenda enviar um pedido relacionado com os seus dados pessoais, por favor contacte o nosso encarregado de proteção de dados através de dpo@incm.pt.

Cesto de compras

Tem 0 produtos no seu cesto.

							

Total:

0,00 

Os selos, emitidos pelos CTT, numa edição limitada de réplicas em ouro do selo incluído na emissão “25 anos da Revolução do 25 de Abril de 1974”, emitido em 1999, foram autenticados pela Contrastaria da Imprensa Nacional-Casa da Moeda (INCM).

A etiqueta aposta é um dos métodos de marcação previstos na lei para certificar o toque e o metal precioso de cada peça. Os selos dos CTT são de ouro 999‰, autenticados com a respetiva marca, representada por uma cabeça de carneiro.

Estes selos em ouro estão incluídos numa versão premium do livro 25 de Abril, 50 anos de Democracia, de António Costa Pinto e André Paris.

 

A Imprensa Nacional-Casa da Moeda (INCM) assinou um protocolo com os Municípios de Gondomar e da Póvoa de Lanhoso e com o organismo de certificação A.CERTIFICA, que permitirá certificar a Filigrana de Portugal, contribuindo assim para a valorização desta técnica ancestral, enraizada na cultura e tradição nacional.

 

Através deste protocolo, a Contrastaria da INCM assume o papel exclusivo de aposição da Marca de Certificação da Filigrana, de acordo com os procedimentos de certificação instituídos pela A.CERTIFICA, reforçando o valor das peças certificadas, garantindo maior segurança e credibilidade ao processo e reforçando o estatuto da Filigrana como Património Cultural Imaterial.

 

A Filigrana, uma expressão sublime da ourivesaria tradicional, tem florescido em solo português há séculos, especialmente nos concelhos de Gondomar e da Póvoa de Lanhoso. Reconhecendo a importância de preservar esta herança cultural, estes municípios uniram forças para, em colaboração com a INCM, defender os artesãos locais e salvaguardar a autenticidade da sua produção, protegendo-a contra imitações industriais que desvirtuam a sua essência e confundem os consumidores.

 

Para este fim, a Contrastaria Portuguesa produziu novos punções exclusivos da Marca da Certificação da Filigrana de Portugal, com um design ligeiramente renovado, como forma também de assinalar este marco histórico na sua missão de trazer confiança aos consumidores e ao Setor de Ourivesaria através da aposição da marca oficial de contraste, que garante o tipo e pureza do metal precioso de cada peça.

 

 

Na passada quinta-feira, dia 22 de fevereiro, a Câmara Municipal de Gondomar realizou uma cerimónia de reconhecimento das PME Excelência e PME Líder, onde distinguiu 123 empresas do Município de Gondomar, atribuídos pela IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação e o Turismo de Portugal. A cerimónia, que decorreu no Hotel Pestana Douro, contou com a presença de elementos do executivo municipal e de várias entidades de relevância e prestígio na região e no país.

 

A Contrastaria teve o prazer de estar presente nesta Cerimónia de Reconhecimento das PME Excelência e Líder do Município de Gondomar, onde não podiam deixar de estar nomeadas empresas do Setor de Ourivesaria pelo seu dinamismo e enorme impacto no Concelho. É com muito orgulho que a Contrastaria Portuguesa é hoje reconhecida pelo seu espírito de parceria, quer com os operadores económicos, quer com os demais stakeholders do Setor, de que são exemplo Marta Azevedo, da AORP, e a Vereadora do Desenvolvimento Económico e Empreendedorismo da Câmara Municipal de Gondomar, Cláudia Vieira.

 

A Vereadora da Câmara Municipal de Gondomar, onde se situa a Contrastaria, salientou que este evento “representa uma simbólica homenagem ao setor empresarial, representado pelas empresas distinguidas nas categorias de PME Excelência e Líder” e reforçou ainda que “temos entre nós empresas empreendedoras, dinâmicas e competitivas que muito contribuem para o desenvolvimento do nosso Município”.

 

A Contrastaria agradece o convite e parabeniza todos os premiados!

A Imprensa Nacional-Casa da Moeda lançou o primeiro Certificado Digital da Contrastaria Portuguesa, por ocasião do centenário da Joalharia do Carmo, numa exposição intitulada “Filigrana” no Museu Nacional de Arte Contemporânea, no dia 14 de janeiro, em Lisboa.

 

O Certificado Digital UniqueMark® revoluciona a certificação de metais preciosos, uma prática ancestral datada do século XIII e a mais antiga forma de proteção do consumidor, agora adaptada à era digital, proporcionando uma experiência única ao consumidor, permitindo a verificação da autenticidade das joias através de um simples smartphone.

 

Cada peça é distinta, e traz consigo uma etiqueta e um cartão que possui um código criptográfico único. O Certificado Digital UniqueMark® não substitui, mas complementa a tradicional marcação a punção ou laser, elevando os padrões de segurança da Contrastaria Portuguesa para níveis sem precedentes a nível mundial. Este serviço público de excelência defende operadores económicos, cidadãos e o Estado contra falsificações.

 

Através da App oficial da Contrastaria, o UniqueMark® oferece uma visão abrangente da joia, desde a garantia do ensaio laboratorial até à visualização das marcas de contraste, do fabricante e de terceiros, como a Filigrana de Portugal.

 

Mas o Certificado Digital vai além, permitindo personalizar mensagens de oferta, apresentar vídeos sobre o processo de criação e os artesãos, e inserir informações ao longo do tempo, registando a história única de cada peça, muitas vezes transmitida através de gerações.

 

Este é o primeiro passo visível deste projeto inovador, que nasce na Rede de Inovação da INCM em parceria com a Universidade de Coimbra que vai revolucionar o processo de certificação dos artigos com metal precioso, na medida em que adiciona valor e confiança ao consumidor final, protege contra falsificações e garante, com a confiança que só a Impresa Nacional Casa da Moeda consegue oferecer, a autenticidade das joias.

 

A apresentação do Certificado Digital é um testemunho do compromisso da INCM com o setor e com a arte ancestral da Filigrana. O evento reuniu mestres artesãos, o Vereador da Póvoa do Lanhoso, Ricardo Alves, e a Vereadora de Gondomar, Sandra Almeida, ambos os municípios empenhados em promover a Filigrana Portuguesa, e onde esta é Património Cultural Imaterial, bem como contou com a presença de Teresa Costa da ACERTIFICA, a entidade certificadora da Filigrana de Portugal.

 

Duarte Azinheira, administrador da INCM, ressaltou a aposta na modernidade e na transição digital, que fazem parte do ADN da empresa, considerando este um marco que reflete o compromisso com a prestação de um serviço público de excelência, numa parceria que enaltece a tradição, a inovação e o orgulho na ourivesaria portuguesa.

Portugal, representado pela Contrastaria da INCM, participou na 90.ª Convenção sobre a Marcação de Artigos com Metais Preciosos, que teve lugar em Edimburgo, em setembro, e que culminou com a ratificação da Marca Tipo 2, uma nova marca de controlo comum, que vem beneficiar os operadores económicos nacionais, que assim deixam de estar impedidos de exportar com esta nova marca.

 

Além da reunião do Comité Permanente da Convenção sobre o Controlo e Marcação de Artigos com Metais Preciosos, a Contrastaria participou ainda no Grupo Técnico Permanente, sobre questões técnicas, e no Grupo de Trabalho sobre a cooperação com a União Europeia, momentos de muito trabalho mas também de grande partilha de conhecimentos, experiências e desafios.

 

Terminou mais uma edição da Portojoia, onde a Contrastaria voltou a marcar presença, contribuindo, mais uma vez, para a valorização do setor da ourivesaria e joalharia nacional.

 

Um dos pontos altos da nossa participação foi a apresentação do Certificado Digital, o primeiro passo para a existência de uma marca única por cada peça (Uniquemark®), uma solução sem paralelo a nível global e que trará ainda mais segurança a fabricantes, retalhistas e consumidores.

 

“Isto vem revolucionar a certificação” 

“Magnífica ideia” 

“Quando poderei utilizar na minha ourivesaria?”

 

A Contrastaria agradece o excelente feedback dos operadores económicos, que se juntam, assim, de forma parceira, neste desígnio em prol do desenvolvimento do Setor de Ourivesaria! Veja os melhores momentos aqui.

 

A Marca que faz a diferença…também na transição digital.

O dia 9 de maio de 2023 ficará marcado na memória dos artesãos filigraneiros e de todos os povoenses: a inscrição da Arte da Filigrana da Póvoa de Lanhoso no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial.

 

Para comemorar essa efeméride, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso dedicou o evento “Sentir Póvoa”, no dia 11 de agosto, à arte da filigrana, numa noite repleta de momentos especiais, em que se ouviu fado, ópera, e se declamou poesia, numa verdadeira ode ao património histórico daquela arte.

 

Frederico Castro, Presidente da Câmara, agradeceu a presença e o apoio da Contrastaria Portuguesa, “num caminho que foi de todos, nomeadamente dos artesãos povoenses”.

 

A filigrana da Póvoa de Lanhoso já havia dado um passo importante quando, em 2018, este Município e o Município de Gondomar alcançaram a certificação da filigrana da Póvoa de Lanhoso e de Gondomar.

 

A Contrastaria parabeniza todos os que, com o seu saber, contribuíram para a elevação da filigrana e de todo o setor da ourivesaria a esta distinção.

No dia 30 de junho, estivemos no Porto de Leixões Cruise Terminal, onde a AORP promoveu um evento, o JET – Jewelry, Economy and Technology, que serviu como ponto de partida para outras iniciativas e que promete revolucionar e celebrar, nacional e internacionalmente, a ourivesaria portuguesa.

 

Neste encontro estiveram presentes profissionais e entusiastas do setor, num dia repleto de boas conversas, de aprendizagem e de networking, com o objetivo principal de promover o setor, criando pontes e abrindo novos horizontes para os quase 200 participantes das mais diversas áreas ligadas à arte da ourivesaria.
A Contrastaria não poderia deixar de marcar presença num evento tão importante e que contou com um programa transversal e inspirador.

 

A Contrastaria Portuguesa orgulha-se não só de “marcar a diferença” todos os dias na certificação dos metais preciosos, mas também por marcar presença nestas iniciativas, que elevam o que de melhor se faz na ourivesaria portuguesa.

Gondomar Original Jewellery: é este o nome da marca que dá corpo à campanha que tem como mote a valorização do nosso bem mais precioso: a ourivesaria nacional.

 

O Município de Gondomar apresentou, no passado dia 20 de abril, uma ação de promoção do setor que “permite fortalecer a ourivesaria gondomarense e projetar o trabalho dos nossos ourives a nível internacional” conforme explica Marco Martins, Presidente da Câmara.

 

O autarca destacou a importância estratégica de Gondomar contar com a Contrastaria, uma aposta ganha e de enorme valor para a continuidade da afirmação do setor no território”.

 

A Contrastaria não podia deixar de estar presente num evento tão importante para o setor e, mais uma vez, estar perto dos ourives apoiando uma campanha de todos e para todos, agregadora de uma identidade comum,

 

A comunicação e a proximidade que temos com os nossos clientes, a quem podemos chamar de parceiros, é o fator chave de sucesso desta nova era, pautada pela valorização do setor da ourivesaria e da marca de Contrastaria.

 

Veja mais aqui.

A Contrastaria Portuguesa esteve em destaque no suplemento Dinheiro Vivo, disponibilizado aos sábados com o Diário de Notícias e Jornal de Notícias.

 

Paula Pedro, diretora da Contrastaria, teve oportunidade de partilhar, entre outros assuntos, o caminho inovador que está a ser palmilhado pelo serviço oficial de ensaio e marcação de artigos com metais preciosos, que prepara já  o recurso ao smartphone para validar as peças.

 

O projeto Uniquemark, desenvolvido em parceria com a Universidade de Coimbra, consiste na criação de uma marca de certificação única, não clonável, através de técnicas como a dispersão aleatória de pó de diamante e uma nova técnica de marcação a laser.

 

No ano passado entraram na Contrastaria mais de 13,5 toneladas de metal precioso, dos quais 11 897 quilos de objetos em prata e 1717 artefactos em ouro. A dinâmica do setor também se demonstra pelos quase 62 mil atendimentos registados em 2022 e é “imbuída do espírito de melhoria contínua” que a Contrastaria tem melhorado progressivamente os seus níveis de serviço.

 

Leia a entrevista na íntegra aqui.

X